Download the EJN Guidelines on Migration Reporting in Brazilian Portuguese.

 

1. FATOS, PRECONCEITOS NÃO

  • Em nossa reportagem fomos exatos, imparciais, inclusivos e baseados em fatos?
  • Estamos agindo independentemente de narrativas criadas por política e emoção, em vez de fatos?
  • Estamos relatando de forma justa e transparente o impacto da imigração nas comunidades?

2. CONHEÇA A LEI

  • Requerente de asilo? Migrante econômico? Refugiado? Vítima de tráfico? Compreendemos os conceitos e comunicamos às nossas audiências quais são os direitos legais, nacionais e internacionais dos imigrantes?

3 MOSTRE HUMANIDADE

  • A humanidade é a essência do jornalismo ético. Contudo, devemos observar as nossas emoções, evitar a vitimização, a simplificação excessiva, não limitando o enquadramento da cobertura jornalística ao contexto humanitário, que não leva em conta uma visão global dos fatos.

4. FALE POR TODOS

  • Temos presente a voz dos imigrantes? Estamos ouvimos as comunidades por onde passam ou a quem estão se unindo? Questione como os representantes da comunidade autoproclamada e os porta-vozes dos imigrantes realmente são.

5. DESAFIE O ÓDIO

  • Estamos evitando o extremismo? Tivemos tempo para avaliar se o conteúdo incitante sobre os imigrantes ou sobre quem pretende limitar a imigração, pode conduzir ao ódio? Expressões como “multidão”, “enxurrada” e “ondas” deverão ser utilizadas com precaução, tal como o uso indiscriminado de palavras como “racismo” e “xenofobia”.

[/vc_column_text]

Ethical Journalism Guidelines for Migration Reporting

Latest News on Migration Reporting

[/vc_column][/vc_row]